sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Refrexão: Os espaços/tempos do cotidiano escolar e os usos dar tecnologias

Pensar nos diferentes espaço/tempo de aprendizagem como é concebido na modernidade o tempo como caminho único e linear, “negou a muitos sujeitos a construção social e histórica dos diversos espaços e tempos da pluralidade”. Muitos alunos não desenvolvem as múltiplas aprendizagens no que diz respeito ao campo das tecnologias dentro no ambiente escolar. No entanto, o tempo não nos impede de expandir novos conhecimentos, falo isso, pois tenho a mim como experiência. Assim Alves (2000) reforça que são necessárias novas maneiras para expressar novos modos de pensar e fazer, como o objeto de superar a maneira dicotomizada da modernidade.

Assim, com a chegada da internet no Brasil possibilitou avanços não só no campo das ideias como também no campo educacional. A partir daí, os avanços foram acontecendo, chegando aos dias atuais, trazendo aos usuários uma comodidade para usarem as ferramentas tecnológicas, com isso o uso dos aparatos vem expandindo no cotidiano, e no ambiente escolar, inversando à hierarquia do saber, em que, o saber não fica centrado só no professor.

Nesta perspectiva, o uso de espaço/tempo no cotidiano escolar propicia uma abertura de possibilidade e múltiplas aprendizagens, principalmente com o uso das tecnologias. Percebo isso dentro do curso de graduação, partindo da minha prática, eu, enquanto aluno no curso de licenciatura.

O uso das tecnologias no curso proporcionou-me varias possibilidades de aprendizagens em detrimento ao que vivenciava anteriormente. Estas no ambiente de estudos oportunizou uma interação com os conhecimentos que me cercam, fazendo a pessoa refletir sobre as suas ações.

2 comentários:

Maristela Midlej disse...

oi Joana,

Faltaram as referências dos textos que você fez as sínteses. E o projeto na escola? Por que não trouxe o relato?
abs,
Maristela

Anônimo disse...

NOVO OLHAR SOBRE A MATEMÁTICA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Abril 2011,
www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2011/124-edicao-93--abril/1189-novo-olhar-sobre-a-matematica

MÁRIO SERRA - ENGENHEIRO, MATEMÁTICO E AMAZÔNIDA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Ano XXVIII Nº 120. Agosto e Setembro de 2014,
http://www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2014/152-2014-08-01-17-25-17/1618-2014-08-04-14-34-28

RENATO PINHEIRO CONDURÚ (Belém-Pa, 25/08/1926 - 23/06/1974), ENGENHEIRO-MATEMÁTICO PARAENSE: INDO DO GUAMÁ ALÉM DO VAL DE CÃES ( solicite por e-mail: jbn@ufpa.br)

ALGUMAS MULHERES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E QUESTÃO DE GÊNERO EM C & T.
http://sitiodascorujas.blogspot.com.br/2013/06/mulheres-na-matematica.html

CONSTANTINO MENEZES DE BARROS I - MATEMÁTICO QUE LIGA O PARÁ/BR AOS MAIORES CENTROS DO MUNDO E COMPARÁVEL AOS GRANDES ÍCONES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA (II a V não publicados, disponível por e-mail), (Óbidos-Pa, 19/08/1931, Rio de Janeiro-RJ, 06/03/1983), Ex-Docente UFF e UFRJ,
www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2149-vida-e-obra-de-constantino-menezes-de-barros

PROFESSORA SANTANA: Candidata a Melhor Docente do Ensino Básico Paraense, Blog Chupa Osso, 23 Junho 2013, www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2453-proessora-santana-candidata-a-melhor-docente-do-ensino-basico-paraense

SABER MATEMÁTICO E CULTURA INDÍGENA, blogue da AICL, 20 de Setembro de 2011,
http://coloquioslusofonia.blogspot.com.br/2011/09/saber-matematico-e-cultura-indigena.html

PAIRÉ CAMETAENSE: UMA BELA OBRA EM MATEMÁTICA E ENGENHARIA (não publicado, disponível por e-mail: jbn@ufpa.br)

CONHEÇA MARIA LAURA MOUZINHO LEITE LOPES, UMA DAS PRIMEIRAS DOUTORAS EM MATEMÁTICA DO BRASIL!,
http://encontrodejovenscientistas.com/2015/02/02/conheca-maria-laura-mouzinho-leite-lopes-uma-das-primeiras-doutoras-em-matematica-do-brasil/

NASCIMENTO, J.B., GOMES, S.C. L., MAGNO, C. S. E MOREIRA, A. M. S. , CICLOIDE E BRAQUISTÓCRONA, www.sobralmatematica.org/preprints/preprint_2015_01.pdf, acesso fev/15